Bahia

Indústria baiana gera mais de 16,4 mil postos de trabalho no primeiro trimestre de 2021

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

No dia da Indústria, celebrado nesta terça-feira (25) a Bahia apresentou saldo positivo no setor ao gerar mais de 16,4 mil novos postos de trabalho nos três primeiros meses de 2021. Em março, foram gerados aproximadamente 4,2 mil empregos, que foram puxados pelos setores de Coque e produtos derivados do petróleo e de Bicombustíveis, além dos produtos de metal. Os dados constam do Informe Executivo da Indústria de maio, divulgado pela Secretaria de Desenvolvimento Econômico (SDE), nesta segunda (24).

“Nos últimos 12 meses os números também foram positivos, o informe executivo apresenta que o segmento gerou mais de 18 mil empregos, mesmo diante da crise causada pela Covid-19, que completou um ano em março. Apesar disso, desde o início da pandemia, uma das prioridades do Governo da Bahia tem sido a preservação dos empregos e da renda das famílias baianas“, destaca Nelson Leal, secretário de Desenvolvimento Econômico (SDE).

O segmento de Couros e Calçados está espalhado por boa parte do Interior baiano – em territórios como Bacia do Jacuípe, Baixo Sul, Costa do Descobrimento, Extremo Sul, Litoral Norte e Agreste Baiano, Litoral Sul, Médio Rio de Contas, Médio Sudoeste da Bahia, Metropolitano de Salvador, Piemonte da Diamantina, Piemonte do Paraguaçu, Portal do Sertão, Recôncavo, Sertão do São Francisco, Sisal, Sudoeste Baiano e Vale do Jiquiriçá. O Estado vem incentivando a industrialização do atraindo importantes empresas do segmento calçadista, como Vulcabras Azaleia, JBS S.A, DASS NE, Ramarim, Ferracini e Lialine, entre outras.


  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Comentários