Brasil

Bolsonaro sobre medidas de isolamento: radicais, irracionais e irresponsáveis

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

O presidente Jair Bolsonaro fez novas críticas às políticas de isolamento social adotadas em estados e municípios do país como forma de prevenção à covid-19, e voltou a dizer que as medidas foram responsáveis por atrapalhar o desenvolvimento da economia do país.

Em uma publicação nas redes sociais nesta quinta-feira (27/5), o chefe do Executivo chamou estratégias como toque de recolher e lockdown de “radicais, irracionais e irresponsáveis”.

Bolsonaro classificou a adoção de medidas restritivas como sendo “um discurso pseudocientífico para disfarçar a demagógica politização do vírus”.

“Sempre existiram dois desafios: o vírus e a economia. E apesar da mídia e da esquerda terem negado esse e outros fatos, nós priorizamos ambas as questões. Afinal, não há saúde na miséria”, ponderou o presidente.

“Sabemos que não há muito o que comemorar, mas é preciso restabelecer a verdade do que foi e está sendo feito na prática, para que o pânico e o caos promovidos pelos que desejam retomar o poder e suas práticas nefastas não triunfem”, completou.

De acordo com o presidente, “apesar de todas as dificuldades causadas por medidas restritivas, nossos esforços para, além de combater o vírus, garantir a dignidade dos brasileiros que precisam trabalhar, hoje se traduzem em quase 1 milhão de empregos gerados em 2021”.

Dados divulgados na quarta-feira (26) pelo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério da Economia, revelaram que o Brasil criou 957.889 novos postos de trabalho com carteira assinada entre janeiro e abril.

Correio Braziliense


  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Comentários