Região

De virada, Juazeirense bate o Bahia na Arena Fonte Nova pela 1ª rodada do Baianão

A Juazeirense venceu o Bahia de virada, por 2 a 1, neste domingo (21), na Arena Fonte Nova, válido pela primeira rodada do Campeonato Baiano. Bruno Camilo abriu o placar para o Tricolor, enquanto Sapé e Kesley anotaram a favor do Cancão de Fogo.

O Bahia volta a campo pelo Campeonato Baiano na próxima quarta-feira (24), às 21h30, contra o Doce Mel, no Joia da Princesa, em Feira de Santana, enquanto a Juazeirense pega o Flu de Feira, no mesmo dia, no Estádio Adauto Moraes, às 20h30.

O JOGO

A defesa do Bahia bobeou aos dois minutos e a Juazeirense conseguiu armar contra-ataque. Clebson cruzou para Danillo Bala, que cabeceou para fora.

O Bahia não abriu o placar por pouco aos seis minutos. Renan Guedes recebeu excelente passe em profundidade e rolou para trás, porém a defesa da Juazeirense se antecipou e chegou antes de Daniel Penha, que já se preparava para arrematar sem goleiro.

Os dois times criaram boas oportunidades. Aos 21, Elcarlos soltou um chute forte de fora da área e obrigou Leandro espalmar para fora. Dois minutos depois foi a vez do Bahia. Ronaldo rolou para Daniel Penha, que dominou e a bola passou próxima do ângulo e foi para fora.

O placar foi inaugurado aos 31 minutos pelo Bahia. Desde o primórdio do futebol existe um ensinamento básico que é “clareou, chutou”. O volante Bruno Camilo colocou em prática esse dogma e arrematou de fora da área. A bola morreu no fundo das redes, sem chance de defesa para Rodrigo Calaça.

A Juazeirense não demorou muito para empatar. Aos 40, Elcarlos acionou Sapé, que soltou um foguete de fora da área e deixou tudo igual na Arena Fonte Nova.

Segundo tempo
O cronômetro não havia marcado nem um minuto. E a Juazeirense já havia descolado a virada. Depois de boa troca de passes na entrada da área do Bahia, Sapé mandou uma bomba, Leandro espalmou e Kesley, sem marcação, aproveitou para estufar as redes e virar para o Cancão de Fogo.

A Juazeirense conseguiu fechar os espaços e o Bahia tinha dificuldades para criar jogadas.

Aos 25, Marcelo recebeu passe na grande área, driblou Dedé e acabou deslocado pelo defensor. Caio Mello cobrou pênalti no canto direito, mas Rodrigo Calaça pulou para realizar a defesa. Dodô tentou aproveitar o rebote, mas o arqueiro do Cancão de Fogo fez nova defesa e salvou sua equipe mais uma vez.

Comentários