Mundo

Consumo diário de chocolate diminui o risco de doenças cardíacas

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Comer diariamente 100 gramas de chocolate amargo ou chocolate ao leite reduz pela metade o risco de morte prematura, decorrente de doenças cardíacas. Essa é a conclusão do estudo feito por pesquisadores da Universidade de Aberdeen, na Inglaterra.

Os cientistas observaram o comportamento de 21 mil homens e mulheres durante cerca de 12 anos. Os participantes responderam diversos questionários sobre modos de vida e hábitos alimentares. Em seguida, os pesquisadores analisaram a relação entre a quantidade de chocolate que eles declararam consumir e os dados sobre seus históricos de saúde (existência ou não de doenças congênitas, hereditárias, casos de problemas cardíacos, níveis de colesterol, glicose, etc).
Chocolate: gostoso e bom para a saúde

Os resultados dessa análise mostraram que as pessoas que comiam regularmente chocolate tiveram 25% menos risco de AVC (acidente vascular cerebral) e um risco de mortalidade prematura reduzido de 45%. “O estudo nos mostrou que o consumo diário de chocolate está diretamente associado à uma menor possibilidade de doenças coronárias”, explicou Chun Shing Kwok, um dos autores do estudo, ao British Medical Journal.

Os cientistas afirmaram que, embora os resultados tenham mostrado uma ligação estatística entre o consumo de chocolate e a diminuição do risco de problemas cardiovasculares, eles não apontaram uma razão científica pra esse fato.

Também é importante levar em consideração que os maiores consumidores de chocolates, entre os participantes do estudo, foram jovens com que tinham hábitos de vida saudáveis, praticavam esporte regularmente e não possuíam problemas de saúde. “Apesar de tudo, os elementos acumulados no estudo sugerem que um grande consumo de chocolate pode sim estar ligado a um benefício cardiovascular”, pondera Chun Shing Kwok.
Benefícios do chocolate

Os resultados da pesquisa não incitam, no entanto, o consumo abusivo do chocolate. O objetivo do estudo é mostrar as vantagens dessa delícia, desde que consumida de forma moderada. Os chocolates compostos por excessos de ingredientes, sabores e confeitos são geralmente muito doces e portam prejuízos a saúde.

O chocolate amargo, por sua vez, é um ótimo aliado do nosso organismo. Isso porque o cacau é composto por fenólicos, antioxidantes naturais que ajudam no combate ao câncer, à obesidade e ao diabetes.
Dentre os principais benefícios do chocolate, estão:

– Fonte de energia: rico em vitaminas, magnésio, ferro, cafeina e fósforo, o chocolate pode melhorar o humor e combater o estresse.

Estimula a memória: o consumo de chocolate é também benéfico à memória. De acordo com estudos feitos por pesquisadores da Universidade de Columbia, nos Estados Unidos, a concentração de flavanol do cacau age diretamente nas funções cognitivas, que aumentam a circulação sanguínea e enviam mais oxigênio ao cérebro. O cérebro bem oxigenado aumenta a capacidade de atenção do indivíduo.

Reduz a pressão arterial: os efeitos vasodilatadores do chocolate permitem a baixa da pressão arterial sobre um curto e longo período. O chocolate amargo é recomendado para as pessoas que sofrem de hipertensão.

Elimina a tosse: a teobromina presente no cacau é um excelente remédio para tosses persistentes.

Combate o colesterol: o chocolate amargo contém, em média, 35% de gordura. Graças ao seu alto nível de ácido graxo, a manteiga de cacau libera mais de 70% de ácido oleico no intestino, que age no combate ao colesterol. Mas isso não é válido para o chocolate ao leite, pois ele possui gordura animal.


  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Comentários