Remanso

Quanto custa um vereador aos cofres públicos em Remanso?

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Vereadores do município de Remanso, Bahia, Brasil. Legislatura 2013-2016 (Foto: Tovinho Régis)
Vereadores do município de Remanso, Bahia, Brasil. Legislatura 2013-2016 (Foto: Tovinho Régis)

A profissão tão disputada em todas as cidades da nossa região e país, gera altos custos aos cofres públicos municipais de todas as cidades, pois, os salários a cada legislatura aumentam mais e mais. Prova disso é que na eleição de 2009 a 2012, o salário de um vereador em Remanso-BA chegava a casa de R$ 3.600,00 (Três mil e seiscentos reais). Este valor aumentou significativamente no mandato de 2013 a 2016, passando de R$ 3.600,00 para cerca de R$ 6.000,00 (Seis mil reais).

Com base nisso, fazendo um cálculo simples, em que multiplicaremos o montante equivalente ao salário de um vereador e multiplicarmos por 12, obteremos o montante de R$ 72.000,00 ao ano. No final de 4 anos (48 meses), o montante chegará a casa de R$ 288.000,00 (Duzentos e oitenta e oito mil reais).
Um salário pago aos representantes do povo, como assim são definidos segundo a sua profissão, como representantes do povo e fiscal do município.

Mas, será que os atuais fiscais do município e representantes do povo estão fazendo por onde merecer este salário?
Aproximando-se do ano eleitoral e vendo muitos possíveis candidatos se articulando para influenciar o povo e conseguir votos, faz-se necessário reavaliar alguns conceitos importantes com relação a atuação dos vereadores de nossa cidade.

Fica as seguintes perguntas no ar !

Os vereadores estão fiscalizando como devem as contas públicas?
Por que tantas irregularidades estão acontecendo?
Por que tais irregularidades não estão sendo questionadas pelos vereadores?
Que projetos em prol da sociedade remansense está em andamento?
Que projetos os vereadores de Remanso já apresentaram e aprovaram?
Será que cumpriram o que prometeram em campanha eleitoral?

Informações: Fagno Dias

Da redação: [email protected]


  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Comentários