Remanso

População remansense está estarrecida com o aumento abusivo das taxas

Segundo informações de comerciantes de Remanso, o departamento de tributos do município de Remanso com autorização do Prefeito Zé Filho reajustou abusivamente as taxas de alvarás e do IPTU para 2018.

A cidade em crise com centenas de demissões, comércio fraco, pois a prefeitura anda com salários de seus servidores atrasados, dívidas da volta as aulas, IPVA e entre outras contas de início de ano, a população, remansense, depara-se com aumento de taxas que chegaram a 100%.

Por exemplo, a Secretaria de Cultura para cada evento cobrava uma taxa de R$ 56,00 a qual foi corrigida para R$ 112,00 reais. Os alvarás simples como vigilância sanitária e obras sofreram um reajuste em torno de 25%, enquanto o IPTU 2018 não foi reajustado, porém o valor venal que era R$ 2,00 por metro quadrado reais passou para quase R$ 3,22 reais. E os comerciantes que pagavam em média R$100,00 pelo alvará de funcionamento para o exercício 2018 vão pagar R$ 161,00 reais.

O que a população quer saber onde estão os vereadores da cidade? Como os mesmos autorizam ao governo atualizar abusivamente as taxas e contribuições dos munícipes que já vêm sofrendo com a falta de emprego.

Nós cidadãos remansenses queremos um posicionamento da Câmara e da própria administração municipal. Se esse aumento se quer foi discutido no plenário? Pois, todos sabemos que as sessões não passam de 30 minutos uma vez que a maioria dos vereadores é réu da Operação Carro Fantasma.

Wesley Santos – Geraldo José


Publicidade